Desvitalização - Endodontia


A endodontia, mais conhecida como desvitalização, é a área de medicina dentária na qual se efectua a limpeza interna de um dente. O termo desvitalização nem sempre se aplica pois muitas vezes o dente já não se encontra vivo (vital), razão pela qual a endodontia, nestes casos, não implica uma verdadeira desvitalização.

Se a câmara de um dente estiver infectada por uma cárie ou sofreu um impacto, em alguns casos, a única forma de tratar o dente é através de endotontia ou desvitalização.
Quando a cárie atinge a polpa só existem duas opções:desvitalizar ou extrair. Numa cárie profunda ou por outros ferimentos os tecidos moles de um dente podem ser infectados, no tratamento endodontologico, o dentista remove o tecido danificado ou infectado substituindo-o por um enchimento especial que suportará a estrutura dentária restante.

Tratamento endodontico - Desvitalização


A endodontia ou desvitalização de um dente consiste em limpar o canal e preencher com um material biocompatível de modo a selar o dente desde a câmara pulpar até à ponta da raiz.

Após o tratamento, a dor desaparece. A desvitalização incompleta é uma das causas do aparecimento de quistos, infecções e consequentemente extracções.
O índice de insucesso ronda os 15% ou 20% mesmo quando é bem executada.

É uma intervenção dolorosa?


Actualmente, desvitalizar um dente não é um procedimento doloroso. Existem excepções, infecções ou inflamações severas subjacentes, que devem ser previamente controladas com medicação adequada procedendo-se ao tratamento posteriormente.

Indicações da necessidade de desvitalização


  • Sensibilidade a alimentos quentes e frios;
  • Dor aguda ao trincar;
  • Cárie profunda;
  • Ferimento que crie um abcesso (infecção) no osso.

  • Fases do tratamento

  • É executada uma abertura na câmara através da coroa;
  • Determina-se o comprimento do canal da raiz;
  • O tecido infectado e polpa são removidos;
  • Preenchimento dos canais selando-os;
  • O dente é fechado com uma massa temporária